98% das vítimas são mulheres e crianças

Cerca de 70 mil brasileiros já foram forçados a deixar o país por consequência do tráfico de seres humanos. No mundo, o total de vítimas se aproxima de 2,5 milhões. E 98% delas são crianças e mulheres. O número alarmante levou o Fundo Brasil de Direitos Humanos a criar uma peça publicitária, veiculada nesta terça-feira (23), Dia Internacional contra a Exploração Sexual e o Tráfico de Mulheres e Crianças.

O que é o tráfico de pessoas?

Segundo o Protocolo Relativo à Prevenção, Repressão e Punição do Tráfico de Pessoas, em Especial Mulheres e Crianças, Decreto 5.017/2004, o tráfico de pessoas é caracterizado pelo “recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça ou uso da força ou a outras formas de coação, ao rapto, à fraude, ao engano, ao abuso de autoridade ou à situação de vulnerabilidade ou à entrega ou aceitação de pagamentos ou benefícios para obter o consentimento de uma pessoa que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração”. 

De acordo com a coordenadora executiva do Fundo Brasil, Ana Valéria Araújo, ao se utilizar de diferentes mídias como instrumentos de informação e conscientização, é possível criar uma base que viabilize o trabalho de canalizar investimentos para as organizações. Da mesma forma, deve-se estar próximo de outras organizações sociais, bem como de empresas e do público em geral, para alcançar o objetivo de sensibilizar o maior número possível de pessoas.

“A campanha é um desses instrumentos. A iniciativa contribui para a realização de um dos objetivos da fundação, que é dar voz e visibilidade às diferentes violações de direitos humanos enfrentadas cotidianamente em nosso país”, afirma Ana Valéria.

Perfil das vítimas

Recente relatório feito pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) aponta que o tráfico de pessoas gera 32 milhões de dólares por ano. O perfil das vítimas é formado por afrodescendentes, com idade entre 15 e 25 anos. No Brasil, de acordo com o Fundo Brasil, a Região Norte concentra 31% das rotas do tráfico de pessoas já mapeadas.

Em outubro de 2006, foi aprovada a Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. O documento estabelece o compromisso no enfrentamento a essa atividade criminosa, “fazendo com que o enfrentamento ao tráfico de pessoas se torne uma política de Estado, consolidando princípios, diretrizes e ações de prevenção, repressão e responsabilização de seus autores, bem como o atendimento às vítimas”.

Denúncias sobre os casos de exploração sexual de crianças e adolescentes e tráfico de pessoas podem ser feitas gratuitamente pelo Disque 100.

Texto do site: promenino por Ana Luísa Vieira, do Promenino, com 
Cidade Escola Aprendiz

 



Comentários sobre 98% das vítimas são mulheres e crianças

É preciso estar logado para comentar


Fazer Login



Outras Notícias

Rua Floriano Peixoto, 1063 - Centro Piracicaba/SP | CEP: 13419-140
2012 - Todos os direitos reservados. Centro Regional de Registros e Atenção aos Maus Tratos na Infância/Piracicaba.